domingo, 31 de outubro de 2010

Saudades só no Brasil

Já repararam que é só no Brasil, na língua portuguesa que se tem saudade. E eu tava lendo um gibi da turma da Mônica (ADOROOO) e a Magali disse que nós deveriamos "exportar" a saudade. Meio maluquice mas é verdade.

Hoje fiquei sabendo que meu vô (por parte de pai) que estava em coma, morreu ontem. Eu fiquei muuiittoo triste, porque ele era muito legal com todos á sua volta. Minha vó pediu pra que eu só lembrasse das coisas boas. Mas eu só me lembro de coisas boas que ele fez. Nunca tinha vistou, ou ouvido que ele tinha feito algo ruin. 

Esse ano é o segundo parente meu que falece. Em abril, minha avó Selma e agora em outubro meu avô Aguiar. Duas pessoas que sembre me adoraram, me faziam rir, me davam presente super legais e sempre derem apelidos engraçados e carinhosos. Eles eram: "Nariz de apaga-vela", Chiarinha (só pra lembrar o ChiChi que vocês escrevem é com K, kiki) e outros que agora não me lembram.

Todo mundo já perdeu algum parente querido. E dois no mesmo ano é difícil. Mas sempre temos que pensar que pessoas perderam pessoas de formas piores e ficaram sabendo de jeiots piores.

Quero dedicar esse texto á minha Vó Marisia, que perdeu um companheiro e meu Vô Áureo que também perdeu uma companheira.

Chiara Theodora
kiki_theodora_@hotmail.com

4 comentários:

  1. Para falar, só aqui no Brasil. Mas para sentir saudades, existe o mundo todo. hehe
    Beijos, to lendo sempre! Passa no meu!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. eu sempre soube q era kiki,com K.
    muito triste.
    sinto mto,msm!!!
    serio.eu nunca perdi um parente querido,mas eu te respeito.
    bjs,
    saudades d vc aki no TOCA(ntins)
    de sua amiga
    Vitória Cristina

    ResponderExcluir